15 de janeiro de 2021

Entenda o que é a mentoria e como a prática pode alavancar sua carreira profissional

O processo é feito de maneira mais informal e prática, com reuniões periódicas ou conversas pontuais. E a relação é sempre de ganha/ganha.

No mundo corporativo, fala-se muito de mentoria, relação entre mentores e mentorados e como essa prática pode ajudar no desenvolvimento de ambos. Mas você sabe o que é e para que serve o processo de mentoria? Será que ele é aplicável a sua carreira? E o que fazer para ter um mentor?

Para começar, vamos deixar claro o que é a mentoria. Essa ferramenta é uma espécie de tutoria, específica para a vida profissional. Nela, um profissional mais experiente – o mentor – orienta e compartilha seus conhecimentos e experiências com um profissional, geralmente mais jovens e menos experiente – o mentorado – em uma determinada área de atuação, contribuindo com seu desenvolvimento de carreira.

Vamos supor que um jovem profissional esteja atuando no setor de varejo e queira ter alguém mais experiente para trocar ideias, entender o que fazer em determinadas situações e ouvir conselhos de quem já viveu os mesmos dilemas. Sem dúvidas, um grande executivo, um Diretor de uma empresa do mesmo setor, por exemplo, tem muito a contribuir com esse profissional.

Na maioria dos casos, a relação entre mentor e mentorado acontece de maneira natural, muito pela empatia e admiração mútua. O processo é feito de maneira mais informal e prática, com reuniões periódicas ou conversas pontuais. E a relação é sempre de ganha/ganha. A princípio, podemos achar que apenas o mentorado consegue se desenvolver e crescer na carreira com as dicas preciosas do mentor; mas isso não é verdade. O mentor, apesar de ser o maior detentor de conhecimentos e experiências, sempre é provocado com novas e desafiadoras situações trazidas pelo mentorado em sua realidade de trabalho.

Ter um mentor é, de fato, um privilégio. Ter com quem se aconselhar e trocar experiências de carreira é sempre válido. Não podemos afirmar que, para atingir nossos objetivos profissionais é necessário um mentor, mas, com certeza, ele pode acelerar nosso crecimento e evitar caminhos já experimentados e pouco eficientes. Selecionei algumas vantagens de se ter um mentor:

• Ter alguém que mostre o caminho das pedras, os direcionamentos que podem levar ao sucesso tão desejado;
• Acelerar o desenvolvimento de habilidades e competências que podiam levar bem mais tempo para serem desenvolvidas;
• Ter feedbacks imparciais de alguém que já viveu os mesmos dilemas e conseguiu superar;
• Adquirir conhecimentos específicos na área de trabalho, especialmente aqueles que a universidade não ensina;
• Ter alguém com um olhar externo, que não convive com você no dia a dia da empresa e, sem dúvidas, traz um novo olhar.

Mas aí vem a pergunta, como conseguir um mentor? E como escolher um mentor que, de fato, ajude a alavancar os objetivos? Olha essas dicas:

• Esteja sempre perto de pessoas interessantes

Networking. Essa palavra já foi tão explorada, mas não perde seu valor. Quando nos relacionamos com pessoas interessantes, inteligente e que podem contribuir com nosso crescimento, as inspirações e trocas são constantes.

• Tenha em mente seus objetivos

Faça uma autoavaliação e defina seus objetivos profissionais. Saber onde quer chegar é um passo importante na escolha do mentor. Se você é executivo e quer chegar a um cargo de alta gestão ne empresa, o caminho é um. Se você tem planos de empreender, por exemplo, o caminho é outro.

Nem sempre é fácil saber o que quer, mas é importante ter objetivos traçados para curto, médio e longo prazo.

• Busque referências do seu possível mentor

Encontrar um bom mentor é uma tarefa que se constrói com o tempo. Primeiro você conhece a pessoa profissionalmente, conversa, troca ideias. Mas, se mesmo assim você ainda tem dúvidas sobre o candidato, busque referências. Use sua rede de relacionamentos para isso e certifique-se de que ele é a pessoa ideal.

• Não fique com vergonha. Aproxime-se

Se você tem o sonho de ter um mentor, mas não o conhece bem, não tenha vergonha, aproxime-se. O máximo que vai acontecer é ele dizer não!

Mas a probabilidade de ele querer ajudar é enorme. Muitos profissionais experientes gostam de compartilhar conhecimentos. Para a maioria deles é um prazer e um privilégio ser escolhido como mentor.

Esteja certo de que a mentoria vai tornar sua jornada profissional mais leve e prazerosa. Ter alguém que te guie dá segurança e credibilidade. A mentoria é um processo de descobertas e trocas. Invista seu tempo e conquiste seus objetivos. Vale a pena!

Conteúdo postado originalmente na Coluna Carreiras e Mercado de Trabalho, de Felippe Pessoa, no site do Jornal do Commercio.

Autor: Felippe Pessoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *