13 de setembro de 2021

Assumir a primeira gestão é um desafio importante na carreira profissional. O que fazer para chegar lá?

A carreira profissional é como uma escalada, passo a passo, subindo cada degrau, até chegar ao cargo de gestão. Esse é o grande objetivo da maioria dos profissionais que estão construindo uma carreira sólida e estruturada. É bem verdade que muitos não se encantam com um cargo de gestor, mas isso é assunto para outra coluna. O fato é que para ser gestor é preciso estar preparado. Mas afinal, o que fazer para chegar lá?

Vista superior de pessoas se cumprimentando com punhos fechados

Segundo a literatura, gerir significa delegar tarefas e administrar uma equipe com eficácia. Essa rotina profissional pode ser aplicada desde cargos de Supervisores e Coordenadores, até Diretores e Presidentes de empresas, cada um com suas responsabilidades e graus de complexidade. Mas, para quem este começando, a primeira gestão é uma missão com muitos desafios e aprendizados.

Para ser promovido a um cargo de gestão, o profissional já passou pelo crivo técnico; ou seja, para ser gestor é interessante dominar as atividades da área e conhecê-las de maneira geral, mesmo que não tenha sido sua especialidade ao longo da carreira. Entender os problemas da área, onde estão os gargalos e os caminhos para saná-los é um excelente começo para quem está assumindo a gestão da área. Além disso, é importante saber que ninguém vira gestor da noite pro dia, como num passe de mágica. O cargo é apenas a consequência de um trabalho bem-feito, da geração de valor para a empresa e da capacidade de solucionar problemas. A maturidade e a segurança, associadas a credibilidade com a equipe é que fazem o superior acreditar que é o momento de migrar de uma atividade mais técnica para a gestão de um time e de uma área. Na prática, o profissional já deve ser um gestor antes mesmo de ter o cargo em si.

>>> Líderes do Nordeste | Vilmar Ferreira

>>> Por que empresas estão contratando celebridades para o cargo de conselheiro?

E, para saber se é o momento para assumir uma gestão, alguns sinais devem ser reconhecidos:

· Você é procurado para transmitir conhecimento

Um bom gestor orienta, ensina e dá o caminho para os colegas. Se você tem um perfil colaborativo e transmite conhecimento para os demais, está no caminho certo.

Aqueles que se incomodam ou se sentem importunados quando abordados para ensinar, têm maiores dificuldades em assumir cargos de gestão, especialmente porque a equipe não o enxerga como um agente de desenvolvimento.

Você se torna menos controlador

Ser gestor significa entender e estar por dentro de todas as atividades da área e do time. Sob esse aspecto, é importante ter uma visão holística do que acontece. Mas, num cargo de gestão, é praticamente impossível saber cada detalhe do que acontece na mesa de cada funcionário.

Essa centralização é comum nos primeiros momentos de gestão, até ganhar segurança de todos e fazer com que tudo siga de maneira mais fluída, sem desconfianças e com confiança no trabalho de cada um.

Você quer colaborar mais com a empresa

Um bom gestor não olha apenas para sua área e suas rotinas. É necessário estar diretamente ligado a cultura e aos objetivos da empresa, colaborando com os resultados de todos.

Ser gestor é fazer com que seu time e sua área dê uma parcela de contribuição a engrenagem da empresa toda.

Seu chefe sabe que você resolve problemas

A gente já entendeu que para chegar à gestão é importante entender profundamente a rotina da área, mas além disso, é necessário ter autonomia e criatividade na resolução de problemas.

Um bom gestor é capaz de dar soluções novas a problemas antigos e, com isso, ser respeitado e reconhecido pela solução de problemas.

No final das contas, o que leva um profissional ao cargo de gestão é o desenvolvimento de suas soft skills. Como já dissemos repetidamente, o conhecimento técnico é apenas o primeiro aval para alçar esse cargo. Mas, o que realmente conta como diferencial é a capacidade de inspirar o time, ser exemplo, mostrar proatividade, gerenciar conflitos e delegar as funções certas de acordo com o talento e a capacidade de cada um. O bom gestor sabe reconhecer os bons profissionais e captar o que cada um tem de melhor a oferecer em prol do resultado coletivo.

Chegar a um cargo de liderança pode parecer solitário num primeiro momento, afinal, aqueles que eram seus pares, passam a ser seus subordinados. Mas qualquer mudança gera desconforto e, se você tiver maturidade para lidar com essa transição, o time lhe reconhecerá como a escolha certa para assumir esse cargo. Sendo assim, siga em frente e não desperdice as boas oportunidades.

Conteúdo postado originalmente na Coluna Carreiras e Mercado de Trabalho, de Felippe Pessoa no site do Jornal do Commercio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *